Carta de Felipe Camargo Gaiotto aos reitores da UFRGS e CUC

Carta de Felipe Camargo Gaiotto aos reitores da UFRGS e CUC

Shijiazhuang
- China, 20 de julho de 2018.

Exmo. Sr Reitor da Universidade de
Comunicação da China,

Prof. Dr.
Xiangzhong Liao

Exmo. Sr. Reitor da Universidade do Rio Grande do Sul,

Prof. Dr. Rui
Vicente Oppermann

Hoje com satisfação eu, Felipe Camargo
Gaiotto, fico sabendo que mais cinco estudantes da nossa Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) virão à China completar seus estudos de língua chinesa na Universidade de omunicação da China (CUC). Permita-me chamar a UFRGS de "nossa", pois, apesar de não ser um graduado e não ser um mestre por esta instituição, eu fui muito bem acolhido por ela para me tornar um doutor em Assuntos Estratégicos Internacionais pelo Programa de Pós-Graduação em Assuntos Estratégicos Internacionais. Meus estudos na UFRGS foram fundamentais para eu
estar onde estou neste momento especial da minha vida. Serei eternamente grato a essas duas Universidades.


Da mesma forma, sou grato à confiança e a parceria mútua de muitos anos entre a UFRGS e a CUC. Sem esta relação muitos de nossos estudantes não teriam a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a cultura de nossos amigos chineses. Da mesma forma, cerca de 20 estudantes chineses todos os anos também não teriam a oportunidade de conhecerem nossa cultura. E este, eu acho, é o ponto principal nesta parceria. A distância geográfica entre nossos países sempre será uma variável dependente do desenvolvimento tecnológico da humanidade, mas a distância das nossas almas, chinesas e brasileiras, depende somente de cada um de nós. A UFRGS e a CUC têm sido nestes anos instituições fundamentais para essa aproximação de mútuo conhecimento diante das rápidas mudanças políticas e econômicas neste século XXI.


Mas nada poderia se concretizar, de fato, sem o papel de elo do Instituto Confúcio da UFRGS entre essas duas Universidades. Este Instituto, sob a administração sempre presente do Professor Tiejun Gu, Professora Rita Schmidt e Professor Antônio Padula, tem transformado ideais em realizações concretas. Graças ao Instituto, nós, estudantes da UFRGS e comunidade de Porto Alegre, podemos realmente ter contato com um pouco da China por meio de aulas de língua chinesa e por meio de eventos culturais promovidos semestralmente. No primeiro semestre de 2016, eu tive a oportunidade de acompanhar de perto o dia a dia do Instituto ao colaborar com meus amigos nesta jornada. O Professor Gu e sua equipe trabalham diariamente para que a cada dia
nós possamos nos aproximar ainda mais da China e a China se aproximar ainda mais do Brasil.


O que começou como apenas um complemento aos meus estudos na UFRGS se transformou na oportunidade de uma profissão. O aprendizado da língua chinesa me proporcionou completar meus estudos desta língua na CUC e a possibilidade de exercer a profissão de pesquisador sobre as relações entre China e América Latina no Centro de Pesquisas sobre a América Latina na Universidade Normal de Hebei (河北师范大学). Sem esta parceria entre UFRGS e CUC dificilmente estaria escrevendo esta carta diretamente da cidade de Shijiazhuang, na província de Hebei.


Portanto, meus sinceros agradecimentos à UFRGS, a CUC e ao Instituto Confúcio da UFRGS. E desejo aos meus colegas sucesso neste próximo ano e aproveitem o excelente curso de língua chinesa na CUC.


Os meus cumprimentos

 

Felipe Camargo Gaiotto