Estudantes que farão intercâmbio para a China são recebidos na reitoria

Estudantes que farão intercâmbio para a China são recebidos na reitoria
Com bolsa da Hanban e da Communication University of China, alunos estudarão língua e literatura chinesas

O reitor Rui Oppermann e a vice-reitora Jane Tutikian recepcionaram na tarde desta terça-feira, 24 de julho, os estudantes da UFRGS que foram selecionados para bolsa de estudos na Communication University of China (CUC). Os cinco contemplados são alunos do Instituto Confúcio na UFRGS e embarcam no fim de agosto para estudar língua e literatura chinesas. A bolsa é oferecida pela CUC e pela Hanban, fundação vinculada ao Ministério da Educação da China, e seu período de duração varia de seis meses a quatro anos.

A estudante de Jornalismo Caroline da Silva Silveira, que passará um semestre na CUC, conta que conheceu o Instituto Confúcio a partir de uma notícia no site da UFRGS e se interessou em estudar o mandarim. “Não pensei muito, só fui. Me matriculei e vou aproveitando todas as oportunidades que surgem”, conta. “Chinês é um baita diferencial para o currículo”, enfatiza a jovem, ressaltando seu interesse jornalismo internacional e a intenção de, futuramente, trabalhar na China e ajudar a trazer informações sobre o país para o Brasil.

O interesse profissional também foi um dos fatores de motivação para Samuel Nunes Sant'Anna, que fará, ao longo dos próximos quarto anos, a graduação completa em Ensino da língua chinesa para falantes de outras línguas na CUC. Ele conta que pretende aproveitar a oportunidade para fortificar o currículo, fazer contatos e buscar parcerias para pesquisas. Assim como Samuel, a intenção de construir relações e estreitar laços com chineses também foi determinante para a decisão do estudante de Engenharia de Computação Lucas Diehl Di Concilio Campos, que fará intercâmbio de um ano.

Com interesse acadêmico na área da psicolinguística, com foco em aquisição de línguas estrangeiras, o aluno de Letras Leonardo Cláudio da Rosa, por sua vez, pretende aproveitar o próximo ano para conhecer as pesquisas chinesas na área e ver como ocorre o processo de ensino de línguas no país. “Quem sabe até ajudar a implantar a graduação em mandarim aqui”, salienta.

Também estava presente no encontro o bacharel em Relações Internacionais Mateus da Veiga Bilhar, que contou um pouco de sua experiência como intercambista na CUC no ano passado. Após se formar na graduação, agora Mateus volta à China para fazer o mestrado, possibilidade que lhe foi aberta a partir dos contatos que desenvolveu em seu intercâmbio e no Instituto Confúcio. “Aproveitem para aprofundar os estudos e ir atrás de oportunidades”, aconselhou os próximos viajantes.

“Este é um momento para celebrar”, destacou o diretor chinês do Instituto Confúcio na UFRGS, Tiejun Gu. Conforme apontou o diretor brasileiro do Instituto Confúcio na UFRGS Antonio Padula, um momento muito importante para não só para os alunos, mas também para a Universidade. Para Oppermann, os intercâmbios de estudantes são estratégicos para  ampliar e aprofundar as relações da UFRGS com as instituições chinesas. “Muito nos orgulha alunos que não só vão, como dão continuidade aos estudos”, enfatiza. Tutikian, que foi a primeira diretora brasileira do Instituto Confúcio na UFRGS, reafirmou a certeza de que os estudantes intercambistas trarão grandes contribuições e enfatizou: “a gente tem muito a aprender com os chineses”.

 

Veja aqui a galeria de imagens do encontro: https://www.ufrgs.br/ufrgs/noticias/galerias/estudantes-que-farao-intercambio-para-a-china-sao-recebidos-na-reitoria (Fotos: Gustavo Diehl)

 

Republicado do site da UFRGS: https://www.ufrgs.br/ufrgs/noticias/estudantes-que-farao-intercambio-para-a-china-sao-recebidos-na-reitoria